quarta-feira, 5 de maio de 2010

Aquela quarta-feira..

Foi triste de se ver,aquela sala de história com colegas que pareciam ser responsáveis...
A professora de história,confiou em nós..infelizmente traímos a confiança dela,que demorará imenso tempo a ser reconquistada de novo..
Infelizmente,aquela aula de história correu mesmo mal..desde o momento em que a professora me pede para que ficasse ali a mudar de diapositivo até ao momento em que acaba a aula e a professora me interroga o porquê de tanta tristeza nos meus olhos.
Eu,no meu direito,preferi não responder aquelas perguntas...
Nem parecia uma aula de história,parecia um circo, em que todos faziam as suas acrobacias!
Palavrões,estaladas e gentinha a andar de pé e sem maneiras nenhumas,como se não soubessem onde estavam..
Foi sim,horrível,queria tanto ter saído dali a correr e não voltar mais àquela sala..
Se vocês soubessem o quanto dói ouvir aquelas bocas mandadas por gente sem coração,ou mesmo até sem sentimentos nenhuns... :(

7 comentários:

  1. Laryssa
    É verdade que a professora de História confiou em vós. Tendo de se ausentar brevemente da sala de aula perguntou-vos especificamente se podia confiar, se podiam trabalhar sem que fosse necessária a presença de um funcionário. E marquei-vos trabalho. Fácil e específico. Responderam-me que podia confiar e eu confiei. Não tenho porque não dar um voto de confiança aos meus alunos que se comportam de forma exemplar desde o início do ano. Ora acontece que alguns resolveram, quiçá, fazer dali um circo e quando voltei e continuei a aula já só me apercebi da imensa tristeza que pairava sobre os teus olhos. Questionei-te no final da aula. Confesso-te que, quando me respondeste que não querias dizer, eu respeitei essa tua vontade pensando que seria algum problema íntimo e pessoal... que não querias partilhar com a tua professora de História.
    Pois não era. Incomodou-te a rebaldaria, a falta de respeito e a quebra de confiança para comigo. A mim também me incomodou. Muito.
    Mas a verdade é que o problema está agora completamente sanado. A vossa Directora de Turma e eu própria, em deslocação à turma, fizemos ver que os comportamentos, de alguns, foram errados. Amei a conversa que tivemos. Todos os que erraram o reconheceram, confessaram, assumiram as culpas sem atirar absolutamente nada para as costas do vizinho, sem se refugiaram no grupo. E, acima de tudo, pediram desculpas uns aos outros, espontaneamente, a nós as duas também, e, garanto-te, foi lindo de se ver.
    É assim que se cresce, Laryssa. Assumindo os erros, pedindo desculpas a quem involuntariamente magoamos. Afinal começou tudo por umas brincadeiras sem grande importância que descambaram nuns segundos. Todos temos histórias destas no nosso currículo. Interessa é que a gente aprenda com elas.
    E garanto-te que, por mais anos que viva, jamais esquecerei a atitude mui digna de todos os que voluntaria e sentidamente a tomaram.
    E todos cresceram aos meus olhos. Por certo aos da vossa DT. E subiram na nossa consideração. Porque de um mal fizeram um bem e deram-nos um exemplo exemplar.
    Um dia destes farei um post sobre o sucedido. E chamar-lhe-ei assim mesmo "Um Exemplo Exemplar"
    Ah! E só mais uma coisa. Vocês têm uma sorte danada em terem a vossa DT.
    Tens consciência disto?

    ResponderEliminar
  2. Claro que tenho,ela é sim,magnífica,está sempre presente em tudo o que nós precisamos..
    Aos vossos olhos foi lindo de se ver...pois durante 45 minutos todos se comportaram bem,todos assumiram os seus erros...também,foi só durante aqueles 45 minutos..

    ResponderEliminar
  3. É magnífica. Não tenho dúvidas.
    Quanto aos teus colegas... deixa-os brincar...
    sabes que na tua idade o crescimento não se faz a par... ou seja, uma rapariga é, geralmente, muiiiiiito mais madura que um rapaz...
    Coitados... eles vão na tua peugada... não duvides que te alcançarão um dia... em maturidade, responsabilidade... e no resto também!
    :)

    ResponderEliminar
  4. Quando isso acontecerá??
    Anseio esse dia..
    Help me!!

    ResponderEliminar
  5. Vais ter que ser paciente. Eles ainda ficarão mais um pouquito nesta fase... digamos... mais infantil.
    É assim Laryssa. Também me zanguei com os meus pares masculinos... arre, que não havia pachorra! Depois eles crescem... e aparecem...
    Mas ainda vais ter de esperar... ;)

    ResponderEliminar
  6. Anabela,
    Que belo conselho dás à Laryssa!É que se passa mesmo assim!

    ResponderEliminar
  7. Obrigada, Dudú!
    Felizes dos que não esquecem porque podem entender melhor os outros...

    ResponderEliminar